Afinal, quem é a Rosa de Saron ?

Infelizmente vivemos numa geração analfabeta de Bíblia. Os crentes querem sentir, não pensar. Querem sentir arrepios e não estudarem a Bíblia com dedicação. Tudo o que é falado em nome de Deus, estas pessoas aceitam.

Muito se tem falado no meio evangélico a respeito da famosa “Rosa de Saron”. Em quase toda igreja tem um conjunto ou um grupo denominado “Rosa de Saron”. Na maioria das vezes as pessoas tem em mente que a Rosa de Saron seja uma referência a pessoa de Jesus. Pregadores no êxtase da mensagem dizem: Jesus é a Rosa-a-a-a- de Saron, aleluia!

Portanto, estamos diante de uma pergunta intrigante: “ Afinal quem é a Rosa de Saron”?

Antes de respondermos a questão acima, se faz necessário exortar a todos os leitores da Bíblia, que devemos ler a Bíblia com a máxima atenção, analisando os pontos, as vírgulas etc. Não podemos ler a Bíblia como se tivéssemos lendo um jornal, uma revista ou um periódico. Na verdade a falta de leitura com atenção, é a causa da difusão de tantas “doutrinas” perniciosas no seio da igreja. Se os membros das igrejas se dedicassem mais à leitura do texto sagrado, com certeza, não seriam tão facilmente enganados e nem participariam de “estórias” chamadas bíblicas.

No capítulo 2 de Cantares de Salomão, basta um simples exame do livro, usando a versão ARA (Almeida Revista e Atualizada) para dissipar de uma vez por todas esta suposta contradição. Nesta versão encontramos um título que indica quem está falando; ora a esposa, ora o esposo, ora as filhas de Jerusalém. No texto de Cantares 2.1, encontramos em cima da fala o nome: “esposa” e ela diz:

“Eu sou a rosa de Saron” no hebraico: Ani Havatselet há Sharon

Se ainda pairasse dúvida quanto a afirmação ser do amado ou da amada, o texto original decide a questão quando se observa que as terminações das palavras são as do feminino. A letra Tav no final da palavra indica feminino.

Saron – o local onde brota o Havatselet

Não podemos falar do havatselet sem falar de Saron, a planície onde ela nasce, floresce e fenece. A palavra “Saron” no hebraico é “Sharon” que significa: plano, planície.

Sharon é assim denominada a área fértil e úmida da região. A planície costeira de Israel é chamada de Sharon. Os sábios judeus comparam os justos às rosas do vale, que são as mais belas de sua espécie. Elas mantêm o frescor dos vales úmidos. Enquanto isso, os “reshaim” (perversos) são semelhantes às rosas das montanhas, que pouco duram porque secam sob a inclemência da natureza, esvoaçando depois como o vento faz o debulho.

A rosa requer bastante claridade, o que ela obtém nas planícies do Sharon. Os largos espaços são ideais para que sua fragrância se espalhe.

O gado de Davi pastava em Sharon, sob o comando de Sitrai, o saronita (1 Cr 27.29).

As características do Havatselet e sua aplicação

a sua cor era vermelho-vinho – A igreja entende o sacrifício de Jesus e reconhece que foi pelo sangue do Cordeiro que ela foi salva

suas flores eram perfumadas – O viajante podia sentir a fragrância de muito longe, ou seja, cada cristão deve ser o bom perfume de Cristo, o bom cheiro do Evangelho

tinha 6 pétalas – A igreja por mais abençoada que seja, sabe que é composta por homens. O número 6 na Bíblia é o numero do homem.

Conclusão: A “Rosa de Saron” é a figura da Igreja e não do Senhor Jesus!


Nele e por Ele, Pr Marcelo Oliveira

Bibliografia: Wasserman, Adolpho. Cântico dos Cânticos. Ed. Maayanot
Kaiser, Hilmar E.S. Eller. O Havatselet de Saron. Apostila do CCBB.

40 Responses to Afinal, quem é a Rosa de Saron ?

  1. Paz, Pr. Marcello.

    Belo estudo da palavra de Deus.

    Já havia estudado sobre este assunto na Escola Teológica que cursei.

    E como tem pessoas leigas da palavra de Deus e principalmente em relação a este assunto.

    Abraço em Cristo, Alexandre Pitante.

  2. Ednaldo disse:

    Shalom, Pr. Marcello,

    Puxa vida pastor, o senhor acabou com uma das minhas próximas postagens no "quebrando tradições", rsrs, eu ia falar exatamente sobre isso, que Jesus não é a "Rosa de Sarom" e nem o "Lírio dos Vales".

    Infelizmente, gostamos de passar muito do que ouvimos nos púlpitos adiante, sem antes examinarmos nas escrituras, simplesmente, porque confiamos nas pessoas de quem ouvimos. Mas essa não é uma boa política, principalmente em se tratando da Eterna palavra de Deus.

    No Eterno,

    Ednaldo.

  3. Graça e paz Pr. Marcelo,
    muitos erros teológicos são difundidos através das músicas, por exemplo, quando eu me converti havia uma música muito cantada na época que dizia que Jesus era o lírio dos vales e a rosa de saron, música essa que se canta até hoje (principalmente os crentes mais velhos). E ninguém parou para averiguar se isso era verdade ou não, aí quando se questiona a letra da música, alguns tentam remediar dizendo que o que vale é a intenção. Erro é erro e precisa ser sanado e não fazer vista grossa porque o autor fez a música bem intencionado.
    Parabéns pela postagem.
    Que o Senhor lhe abençoe.
    Fique na Paz!
    Pr. Silas

  4. Meu caro Marcello:

    Veja como a tradição é forte.

    Quando Diretor de Publicações da CPAD fiz algumas tentativas de alterar a letra do "Já achei uma flor gloriosa", da Harpa Cristã, que, como está, refere-se a Jesus. Queria dar-lhe o verdadeiro sentido bíblico.

    Para resumir, não consegui, pois os "irmãos" iriam estranhar muito a mudança. E continuamos cantando, sentindo arrepios, e dizendo que a flor é Jesus, quando, na verdade, mediante uma boa exegese, como fez o prezado, o simbolismo aplica-se à igreja.

    Abraços!

  5. Meu caro Marcello:

    Veja como a tradição é forte.

    Quando Diretor de Publicações da CPAD fiz algumas tentativas de alterar a letra do "Já achei uma flor gloriosa", da Harpa Cristã, que, como está, refere-se a Jesus. Queria dar-lhe o verdadeiro sentido bíblico.

    Para resumir, não consegui, pois os "irmãos" iriam estranhar muito a mudança. E continuamos cantando, sentindo arrepios, e dizendo que a flor é Jesus, quando, na verdade, mediante uma boa exegese, como fez o prezado, o simbolismo aplica-se à igreja.

    Abraços!

  6. Graça e Paz
    Pr.Marcello,Que beleza de artigo, muito esclarecedor."A rosa de Saron é a figura da Igreja"
    Como sempre ,suas mensagens tem agregado,valores.E como diz o apostolo Paulo,examinai tudo e reter o que é bom.
    Prossigo em minha jornada ,procurando exalar o bom Perfume de Cristo.
    Em Cristo
    Cláudia Mariz
    http://saronperfume.blogspot.com

  7. Pr. Sérgio disse:

    Caro Pr. Marcelo, graça e paz!
    Como sempre, somos uma vez mais brindados com uma bela exposição exegética através de seu ministério.
    Parabéns pela rica abordagem e que me forneceu alguns detalhes para a elaboração de um sermão nessa tão preciosa passagem de Cantares.

    No amor do Eterno,

    Pr. Sérgio Pereira

    http://prsergiopereira.blogspot.com

  8. muito boa postagem,mas ainda bem que não perde-se aqui as doutrinas importantes das escrituras.O povo e muitos pregadores queriam exaltar a jesus e não se tocaram nesta parte.Nos verc.podemos entender que jesus não é a rosa de saron nem o lirio dos vales,agora que ele expresou seu perfume a toda humanidade e é uma grande flor com um grande perfume que nos tem abençoado muito isso sem duvida sim!jesus tem o maior perfume de todos para nos salvar lançou seu perfume;o seu grande amor na cruz crusificado, um abraçao a todos.

  9. Pr marcelo,

    Muito pertinente o tema desse artigo, mormente quando é evocado para retratar a denominação da qual fazemos parte, lugar onde a depreciação das Escrituras tem sido sem precendentes.

    Graça e Paz
    Mizael Reis

  10. Márcio Cruz disse:

    Shalom Pr. Marcello!

    Comentários acerca já foram bem citados. No entanto, para os leitores, deixo algumas pérolas das Escrituras Sagradas, em que vejo a base para um estudo mais cuidadoso de certos trechos bíblicos. São eles:

    Js 1.8 (meditação); Is 8.20 (observância); Jo 5.39 (exame acurado); 2Tm 2.1 (domínio).

    Creio que é material suficiente para se ter uma base sobre como deve ser nosso proceder em relação ao estudo da Bílbia.

    Leitura devocional e teológica devem andar juntas, senão…

    Em Cristo,

    Ir. Márcio Cruz

  11. Caro irmão e amigo,
    Pr. Marcello de Oliveira,

    Shalom!

    Depois do que falaram os comentaristas que me antecederam, resta-me apoiá-los e parabenizá-lo por tão elucidativo texto.

    Quanto a questão dos equívocos de exegese como uma marca do nosso tempo, veja que o problema é antigo, afinal a composição citada pelo preclaro amigo Pr. Geremias do Couto (Hino 196 da HC), com todo o respeito, é de autoria de Frida Vingren, esposa de um dos fundadores da AD, e diga-se a bem da verdade, dos dois o mais culto.

    Como há dificuldade de se mexer em tradições, o erro vai se perpetuando.

    Parabéns pela postagem!

    Um grande abraço!

    Seu conservo,
    Pr. Carlos Roberto

  12. Caro Pr Marcello, depois deste time de feras que comentou, como disse o Pr Carlos Roberto, só me resta apoiá-los, e agradecer por mais essa aula.
    Já vou copiar, e guardar em minha pasta para não esquecer, e ensinar a algum desavisado ou teimoso que encontrar por ai.
    Com os devidos créditos é claro.
    Em Cristo:
    Amarildo.

  13. Graça e Paz,
    Não conhecia seu blog, pastor Marcelo, apreciei-o muito!
    Infelizmente, as pessoas vivem à margem da Bíblia, ou mesmo, na superfície. Esquecem que para conhecer a Deus é preciso ler a Escrituras Sagradas, orar (e interceder) e ter comunhão com o corpo.
    Atualmente, devido a esses programas show, as pessoas têm procurado apenas suprir suas necessidades materiais, pessoais. Ninguém diz que é sofrimento é para o cristão, como bem alertou Jesus: "No mundo tereis aflições, mas não tenham medo, pois venci o mundo". Somos peregrinos, estrangeiros e por estarmos de passagem não deveríamos nos preocupar tanto com curas miraculosas por meio de suspostas apostolos, pastores… Esquecemos que o mundo está posto no maligno e que não devemos ter Satanás, mas sim a Deus e somente a Ele servir!
    Muito propicio sua análise.
    Deus o abençoe e que possamos continuar a ser usados pelo Senhor nesse meio.
    Shalom!
    Soli Deo Gloria

  14. Shalom!

    Alexandre Pitante: fico feliz em ver seu apreço e anelo pelo Livro dos livros. Agradeço sua participação!

    Ednaldo: Então, eu me antecipei a você? Diriamos, na linguagem pentecostal: é confirmação de Deus! Deus vos abençoe!

    Pr Marcello

  15. Shalom!

    Amado Pr Silas, que alegria revê-lo neste espaço. O sr havia sumido! Concordo plenamente com o sr. Falta em nossas igrejas cristãos bereanos (At 17.11). Volte sempre!

    Abraços, Pr Marcello

  16. Shalom!

    Nobre Pr Geremias, sua presença, bem como seus comentários enriquecem este blog. Infelizmente, o "errado" é "certo" em muitas igrejas.

    Quando chega alguém tentando refutar os modismos, heresias e erros teólogicos são chamados de "sabe-tudo", "orgulhosos" e outros predicados.

    Todavia, prossigamos em conhecer o Senhor – Oséias 6.3

    Nele, que disse que sua Palavra é a verdade

    Pr Marcello

  17. Shalom!

    Irmã Cláudia MAriz, agradeço suas bondosas palavras. Juntos, continuaremos a exalar o perfume de Cristo!

    Irmão Anselmo: agradeço sua participação, volte sempre neste espaço!

    Um abraço, Pr Marcello

  18. Shalom!

    Amado Pr Sérgio, sou um amante das Escrituras. A Bíblia me fascina, me encanta, me edifica. Fico feliz que o irmão, bem como eu, ama o livro de Cantares – um dos livros mais desprezados da história da Igreja.

    Tenha a liberdade de usar o texto em pregações, estudos etc.

    Um abraço, Pr Marcello

  19. Shalom!

    Mizael: Agradeço sua participação e estamos juntos pela verdadeira e genuína exposição da Palavra.

    Irmão Márcio: o Eterno abençoe e frutifique seu ministério. Que os textos supracitados pelo irmão, desenvolvam em nós, amor verdadeiro pelo Livro dos livros.

    Deus vos abençoe, Pr Marcello

  20. Shalom!

    Amado Rev. Carlos, agradeço sua preciosa informação no tocante ao hino aborbado por nosso amigo Pr Geremias. Como disse anteriormente, temos que ser bereanos e alertar o erro com amor e humildade. O problema que as pessoas não querem retroceder e assim, acabam perpetuando hinos errados, interpretações bíblicas erradas etc.

    O Eterno te agracie ainda mais!

    Um abraço do amigo, Pr Marcello

  21. Shalom!

    Irmão Amarildo, fique a vontade para usar o texto e alertar os irmãos para que não sejam enganados. Deus te abençoe!

    Irmã Juliana: Seja bem vinda à este espaço. Que você possa crescer na graça e no conhecimento do nosso Deus!

    Deus vos abençoe, Pr Marcello

  22. Ednaldo disse:

    Shalom Pr. Marcello,

    Não se preocupe, fiz o que os brasileiros sabem fazer de melhor, já que neste país nada se cria tudo se copia, postei seu artigo em meu blog, pois dificilmente alcançaria o nível que utilizou na postagem.

    Evidentemente, dei-lhe os devidos créditos bem como, fechei os comentários para que os leitores venham deixá-los aqui.

    Em Cristo,

    Ednaldo.

  23. Anderson Meneghel disse:

    Querido amigo!
    Esse esclarecimento é muito pertinente e importante, parabéns mais uma vez pela explanação e abordagem.
    Um grande abraço do seu amigo!

  24. Daiana disse:

    Paz do Senhor Jesus,

    Seu Blog tem admirável sabedoria de Deus.
    Agradesso pela oportunidade de explainar minha opinião, sigo o exemplo dos crentes de bereia, nunca estou fechada a novas opiniões, porém mesmo lendo seu texto eu discordo em partes…

    A Bíblia Sagrada é analisada de três formas diferentes, literalmente, simbolicamente e figurativamente sendo assim vejo que realmente a igreja é figurativamente a Rosa de Saron.
    Mas esse titulo também é de Jesus Cristo simbolicamente, quando o cajado de arão floresceu no deserto a flor que nascera era a Rosa de Saron, o cajado que floreceu era apartir dali uma herança sacerdotal, nele eram gravados os nomes de todos os sacerdotes que o tinha.
    Quase mil nomes foram gravados até que chegara o sacerdocio de Caifás, quando Jesus estava perante ele e foi interogado quanto a ser filho de Deus, Caifás então rasgou suas vestes deixando assim de ser sacerdote, dando vasão ao sacerdocio de Cristo.

    O sacerdocio de Jesus não teve cajado mas teve sim um madeiro muito mais pesado, Jesus carregou seu próprio cajado e foi nele pregado e ali na cruz floreceu a Rosa de Saron, que trouxe esperança e traz até hoje.

    Em meio ao deserto, olho para o calvário e nele vejo a Rosa de Saron trazendo esperança mais uma vez…

    Perdoe-me os erros de português (escrevi com pressa)

    DEus te Abençoe.

    http://www.wattpad.com/344028?p=6

  25. Marcello de Oliveira disse:

    Shalom!

    Prezada Daiana, respeito sua opinião. Agora não podemos misturar a tradição judaica com as Escrituras. Este negócio da gravação de 1000 nomes até chegar o sacerdócio de Caifás é muito complicado e especulativo. Agora, pergunto: Se Jesus é a Rosa de Saron, quem é a igreja em Ct 2.1? é o Lírio?

    abraços, Pr Marcello

  26. Daiana disse:

    Paz do Senhor!

    Admiro muito a sabedoria que Deus te deu, esse texto é esplendidamente bom, exceto por ter um certo exagero a ponto de que chamar Jesus de rosa de saron seja uma doutrina perniciosa, como eu já disse em Provérbios a igreja é sim a rosa de saron e o lírio dos vales ( já respondendo a sua pergunta ), porém esse titulo é dado tanto à igreja como também a Jesus segundo a teoria que lhe expliquei no comentário anterior.
    Não me baseio em Cantares para chamar Jesus de Rosa de Saron, me baseio sim no cajado de Arão que floresceu, e o cajado do sacerdócio de Cristo que foi o madeiro que também floresceu nele a Rosa de Saron…

    Não quero causar confusão, esse nunca foi meu intuito, quero apenas que tome cuidado para não ser extremista, analise os fatos como um todo.
    Encerro por aqui minhas dúvidas, elogiando masi uma vez seu blog.
    Estarei sempre por aqui!

    Em Cristo,

    Daiana

  27. Olá Marcelo!

    Não seria uma interpretação forçada, ou melhor, uma interpretação “espiritualizada”, alegar que, tanto Cristo, como a Igreja, são as referências à Rosa de Saron?

    Entendo cantares como um livro poéticamente amoroso (erótico!), concernente ao amor de um homem por uma mulher; idem: mulher para um homem?

    Um abraço!

  28. Graça e paz pr. marcelo. A bíblia não é um livro qualquer, portanto deve-se examiná-la com muita profundidade para que não venhamos colocar os termos figurativos que são para a igreja e atribuí-los à Jesus. por mais que a rosa de sarom tenha a cor do sangue não podemos atribuir essa simbologia a alguém que é muito mais que uma rosa. a bíblia fala de jesus como O Pão da vida, A Luz do mundo, O Crdeiro de Deus, A Porta, O Bom pastor, a Água da vida, A Videira Verdadeira, O Caminho, A Verdade e a Vida, mas não que Ele é a rosa de sarom. Parabéns pela sua colocação, não podemos permitir que as pessoas vivam equivocadas com comparações que não estão a altura do nosso Senhor. fique na Paz e que deus continue te abençoando.

  29. Daiana Russi disse:

    A Paz do Senhor!

    Com todo o respeito do mundo Sr° Atalaia, não acho que o título Porta seja tão almejado pelos homens porém o Senhor Jesus é chamado de Porta em Jo 10.7
    Jesus usa as coisas loucas para confundir as sábias.
    Chamo Jesus de meu Querido, meu Amado, Amigo meu, Meu Lindo. E tenho certeza que Ele se sente honrado com isso, apesar de serem títulos aparentemente tão pequenos.

    Jesus És a Rosa que perfuma minha vida a cada manhã.

    Se Davi atribuiu títulos à Deus (Sl 84.11), porque não posso expor meus sentimentos através de elogios ao Senhor? Tenho certeza que Ele não se importa.

    Admiro todos que visitam, comentam e participam desse Blog, direta ou indiretamente, vamos continuar crescendo na Graça e no Conhecimento. Respeito a opinião de todos.

    Sds,

    Daiana Russi

  30. Marcelo Pires disse:

    Não é necessário conhecer exegese para saber disso(basta ler a A PALAVRA DE DEUS com “atenção” como afirmou o amado irmão!!!

    Infelizmente há no meio evangélico dois extremos:
    alguns têm muito conhecimento e esses (infelizmente) são “mais céticos e sem graça”, com tendências a rejeitar o poder de Deus,e, outros buscam poder, mas , rejeitam o conhecimento bíblico!!!

    Digo isso com tristeza e pesar,olhando para mim mesmo, como está escrito:
    Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, [pregando aos outros], eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado.

    Apesar d

  31. neusa disse:

    A paz, pastor Marcelo de liveira tudo bem?

    A muito tempo que queria saber sobre o lirio dos vales e a rosa de sarom.

    muito obrigada por este estudo que me ajudou muito….amem Que Deus comtinue te abençoando……

  32. neusa disse:

    A Paz pastor Marcelo de oliveira…

  33. josemar almeida disse:

    a biblia e diferente de todos os livros demais do mundo sua divulgaçao e aceita e apreciada por todos pessoas de todas classe e conddiçoes profissoes no entanto para compreende-la precisamos ter uma noçao clara dos simblos nela existantes.

  34. ademir novaski disse:

    MEU CARO PASTOR, GOSTEI MUITO DA SUA COLOCAÇAO SOBRE A “ROSA DE SARON” MAS RESPONDA UMA PERGUNTA SE POSSIVEL PRA MIM VIA EMAIL, NOVASKIADEMIR@YAHOO.COM.BR , ESSA ROSA QUANDO TOCADA, ELA FICA VERMELHA? OU SUA COR NATURAL É SO BRANCA?

  35. Marcello de Oliveira disse:

    Shalom! A resposta está no texto. Suas pétalas eram vermelha (cor do vinho). Se não falhe a memória era os lírios que eram brancos.

    grato, Pr Marcello

  36. Wellington Barbosa Gomes disse:

    Olá, a paz do Senhor meu irmão, achei muito pertinente suas colocações sobre o tema “Rosa de Sarom”, porém, temos de convir que não foi pensado em Cristo sendo a rosa de sarom, por acaso. Se for for possível dê uma olhada neste cometário; A Septuaginta e a Vulgata traduzem simplesmente “flor”, enquanto Moffatt lê “um botão”. Lírio (1). A palavra assim traduzida ocorre sete vezes no livro. Os árabes aplicam-na para qualquer flor brilhantemente colorida. Em #Ct 5.13 os lábios são comparados a lírios, e a maioria dos comentaristas interpretam a referência como sendo a anêmona escarlate. Cfr. #Mt 6.29. Vales (1). Stuart pensa que aqui é referido um lugar definido, perto de Sarom, onde o gado real era levado para pastar. Cfr. #1Cr 27.29. Nestes versículos, segundo a opinião mais antiga, Cristo se apresenta como um objeto de admiração e deleite. Entre os espinhos (2). Os espinhos, dos quais a anêmona não infreqüentemente é rodeada, servem para destacar a beleza da flor. Essa é a finalidade do contraste.
    F. Davison, do velho textamento. Não estou com isto tentando discordar do que foi exposto pelo irmão com tanto esmero, o que eu quero é uma opinião sua que melhor defina sua opinião. Obrigado pela oportunidade de cometar.

  37. Adriano Lima disse:

    Quero parabenizá-lo pela forma simples e descomplicada com a qual o senhor explanou essa expressão bíblica. Confesso que antes de me aprofundar no significado da expressão em questão eu também atribuía à rosa de saron como sendo a pessoa de Cristo Jesus.Obrigado pela aula. Sonho em um dia me formar em teologia e estudos como esse só fazem aumentar em mim o apego pelo estudo das escrituras. A paz do Senhor.

  38. […] São de opinião que o título aplica-se à Igreja: Pastor Ciro Zibordi, Mario Persona, Pastor Marcelo Oliveira, entre […]

  39. Rogério Lopes disse:

    Muito interessante e esclarecedor o artigo. Contudo, a luz do livro de apocalipse devo registrar que a Igreja não pode ser considerada a “Noiva de Cristo”. Como é de vosso conhecimento no livro de apocalipse a NOIVA de Cristo ou do Cordeiro é a NOVA JERUSALÉM – a Cidade Santa(Ap.21.9-10)e, portanto, o caso em tela, não pode ser atribuído a figura da igreja. Caso insistamos em assim fazer tal analogia, estaremos cometendo o mesmo ERRO de atribuição da Rosa de Sarom a pessoa de Jesus.

    Cogito que, como já ressaltado, devamos ser honesto com o texto, fim evitar que o que NÃO É passe a SER não SENDO.

    Graça e paz

    Rogério Lopes

  40. Samuel disse:

    A Paz de Deus com todos. Nós da CCB, sempre somos criticados por não termos o estudo bíblico, e que somos levados a aceitar aquilo que nos é pregado como verdade. Críticas a parte, nosso hinario em sua versão número 4, um dos hinos mais conhecidos, era o Rosa de Saron 360, que por muitos anos comparava a igreja de Jesus como a noiva de Cristo, hoje na versão 5 do hinario, a música desse hino é mantida, mas devido a uma melhor compreensão da Palavra, foi retirada o termo rosa de Saron mas mantido a letra relacionando a relação entre Cristo e sua igreja. A noiva se preparando para o noivo. Ou seja, não foi preciso estudo, para compreendermos que o termo Rosa de Saron se referia a igreja não a Cristo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *